A gente sente.

apartamento.jpg

Hoje acordei querendo pegar na mão de alguém e sair andando por aí, como se o mundo fosse preto, branco, desfocado e só o nó das mãos dessem cor ao cenário. Hoje eu acordei querendo sentir algum cheiro que me enchesse a alma, querendo um toque que me fizesse sair do chão sem tirar os pés da terra.

Eu fiquei deitado meia hora olhando para o teto, balbuciando umas frases para o vento e querendo ouvir resposta, mas só encontrei vazio, eu vasculhei minhas gavetas, li meus cadernos, eu vi meus desenhos e senti minhas palavras, mas tudo parecia distante, parecia que eu vivi uma vida em outra vida e essa outra vida estava distante demais, fria demais.

Hoje eu acordei e senti falta dos clichês, da mensagem de “bom dia”, dos “Lembrei de você”, senti falta das flores inesperadas, das visitas surpresas, dos abraços sem porquês, dos beijos sem razão, senti falta de não ter medo de gostar e ser gostado, senti falta de me desarmar e amar.

Yago Alves

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: